segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Seitan Nabe ou Tori Nabe vegan

Tori nabe, ou caçarola quente de frango é o que eu posso chamar com alguma convicção de cozido à portuguesa... japonês. Não passa exactamente de um caldo bastante saudável, com muitos vegetais e carne (ou não, neste caso) à escolha :). Neste caso não pude fazer o tradicional yosenabe (estes hot pots, ou caçarolas quentes - lol - são feitos à mesa e as pessoas vão comendo enquanto os ingredientes cozem), porque os meus pais não estavam para aí virados, mas fiz um enorme panelão que ficou-me para o resto da semana.

Comprei o seitan e o tofu porque não tinha pensado em fazer este prato e estava desprevenida... Se tiverem seitan com algum sabor ou tofu caseiro deve ficar muito mas muito melhor.

Ingredientes:
  • 500g de seitan em fatias
  • 500g de tofu (cortam-se em cubos e grelham-se ligeiramente para fazer yakidofu)
  • Alga kombu
  • 1cl sopa de levedura de cerveja
  • 1 couve chinesa cortada em pedaços
  • 1 cebola em cubos
  • 1 a 2 alhos franceses (parte branca) em rodelas
  • Legumes verdes a gosto (usei um saco de rúcula. O tradicional é shungiku, mas penso que não há cá)
  • 1 pacote de cogumelos Enoki (não usei porque eram caros)
  • Cogumelos chineses (daqueles que se reconstituem em água), no mínimo 4, com os caules cortados
  • Arroz ou noodles a gosto
  • Molho de soja e limão (ou ponzu se encontrarem à venda) para servir

Preparação:
Deixa-se um pedaço de alga kombu e os cogumelos chineses numa panela grande com água até meio durante algumas horas para fazer o caldo dashi (o original é feito com alga kombu e flocos de atum - bonito - esta é a forma vegan).
Entretanto preparam-se os restantes ingredientes.
Leva-se o caldo a ferver com sal a gosto e a levedura de cerveja (serve para dar o sabor a "carne" que falta). Quando começar a ferver baixa-se o lume e começam-se a acrescentar os ingredientes. Comecei por colocar o tofu e o seitan para absoverem o sabor, e quase logo a seguir a couve chinesa. Alguns minutos depois coloquei o alho francês e a cebola. O último ingrediente a colocar foi a rúcula.
Deixa-se ferver em lume médio até tudo estar bem cozido.
Serve-se em taças pequeninas, temperando com um pouco de molho de soja e limão caso não haja ponzu. No fim, quando já quase só houver caldo, serve-se com arroz ou noodles (para absorver bem o sabor).

Itadakimasu!

1 comentário:

  1. Delicioso, muito rico em proteína, vitaminas e sais minerais.
    Abraço
    Vânia

    ResponderEliminar